Antes do Big Bang, o que existia?

Fácil de engolir? Nem tão fácil assim. O que pode parecer uma completa loucura para alguns, a chamada Teoria do “Big Bang”, é a teoria mais aceita atualmente para se explicar o princípio do surgimento do universo.

Mas o ser humano, desde o seu surgimento, não é o tipo de ser que se contenta com pouca coisa. Curiosos por natureza, nós queremos mais, ansiamos por respostas!

Se o Big Bang, foi a explosão de um único ponto que se expandiu e se transformou no que conhecemos hoje. O que é que existia antes de tudo acabar indo pelos ares?

O princípio dessa pergunta, em sua essência nada mais é do que a mesma inquietude que assola os criacionistas: “Se Deus criou o céu e a terra, e passou a comandar e observar o que acontece por aqui… O que será que Deus fazia antes de criar a sua obra prima?”

Na prática apenas podemos perceber, que tanto ateus quanto religiosos acabam se perdendo nos mesmos pontos. Buscamos as mesmas respostas, cada um na sua devida linguagem.

A ciência de um modo específico, busca respostas concretas para essa questão. Afinal, se descobrimos como tudo surgiu, deve ser fácil encontrar uma resposta para mais essa questão! Certo? – Equivocado.

A Teoria do Big Bang, apesar de aceita entre os acadêmicos, ainda sim é uma teoria, ou seja, apesar de suas evidências cientificas, ela não pode ser provada empiricamente.

Quanto mais acreditamos estar próximos do ápice da inteligência e conhecimento humanos, mais entendemos as lamentações de Sócrates que só sabia, que ele, que nós, não sabemos mesmo é de nada!

Voltando agora a nossa busca incessante por respostas, precisamos entender 2 coisas. A primeira delas é o que diz a Teoria do Big Bang, que você pode conferir em detalhes clicando a aqui.

A segunda delas, é que apesar de existir sim teorias que tentam explicar o que existia antes do início, estamos agora entrando em uma área hipotética do conhecimento. Nada foi oficialmente aceito ou dado como correto.

Mas ainda sim, podemos especular! Confere só:

1- Universo Inflacionário

A teoria conhecida como modelo de Universo Inflacionário está pautada em uma hipótese sobre o que poderia ter acontecido antes do Big Bang.

A teoria defende a ideia de que uma espécie de campo se encontrava fora de seu potencial mínimo. Essa condição na física é chamada também de “falso vazio”.

Segundo a Teoria da Relatividade proposta por Albert Einstein, em uma situação como essa, o universo se expandiria de forma incontrolável, podendo se multiplicar bilhões de vezes em uma pequena fração de segundo.

Quando por um acaso, ou seja, pela probabilidade o valor desse campo finalmente caiu para o seu potencial mínimo, toda a energia que existia concentrada ali, se transformou na energia e consequentemente na matéria que compõe o nosso universo atualmente.

A teoria do Universo Inflacionário é considerada por parte dos cientistas como uma proposta que vai além das especulações.

Matematicamente falando ela é capaz de descrever corretamente a densidade da matéria e da energia que forma o nosso universo.

Por esse motivo, se a teoria estiver mesmo correta, no início de tudo, o que existia era um campo originário que se expandia de maneira descontrolada. Até que certo momento, por conta do acaso o campo atingiu o seu valor mínimo, chamado de vazio verdadeiro. Nesse momento, formaram-se “bolhas” de vazios verdadeiros.

Cada uma dessas bolhas se expandiram, na prática cada uma delas pode ser considerada um Big Bang que dá origem a um universo único e independente. Dentro dessa possibilidade, o nosso universo nada mais é do que apenas mais uma bolha de inflação, que coexiste com diversas outras dentro de um universo global.

A teoria não sabe explicar qual teria sido a origem e o que existiria antes do surgimento desse universo global e inicial.

2- Big Bounce

A Teoria do Big Bounce, também é popularmente conhecida como o “Grande Rebote”.

Ela foi proposta pela primeira vez em 1922, e foi publicada na Physical Review Letters. Formulada por um grupo de pesquisadores chineses e canadenses, ela segue os preceitos de duas grandes vertentes: a Teoria da Relatividade e a Teoria Quântica.

Ela sugere que no início de tudo, a lei que regia o universo, era a lei da física quântica. Dentro desse contexto, ela defende que existia simetria entre todos os corpos do universo, e que toda matéria existia apenas na forma de partículas.

Para os pesquisadores que desenvolveram a teoria, o universo não teria surgido após a grande explosão que conhecemos como Big Bang. Ao contrário disso, a grande explosão teria sido o resultado de um colapso de um universo pré-existente.

3- Universo Cíclico

Uma terceira teoria para explicar o que existia antes do Big Bang foi proposta recentemente por pesquisadores canadenses e egípcios.

De acordo com essa vertente, o universo assim como todas as demais coisas que existem ao nosso redor, funciona e se comporta de maneira cíclica, ou seja, passa por diferentes fases.

Dentro desse contexto, o Big Bang, nada mais seria do que uma mudança, uma transação de fase do nosso universo. Antes da grande explosão ocorrer, o que existiria seria um outro universo, ou como colocaram os pesquisadores:” Um universo em outra fase cosmológica”.

De acordo com esse estudo, apesar do universo se expandir de um modo acelerado, uma mudança causada pelas leis da mecânica quântica seria capaz de deter e até reverter esse processo.

Segundo Mir Faizal, um dos autores do estudo: “Em nosso modelo cosmológico, o universo não começou com uma grande explosão, o que ocorreu foi uma transição de uma fase para outra”.

Ele ainda complementa: “Isso é possível porque o universo pode existir em quatro fases, como a água pode existir em três fases diferentes. Da mesma forma que sabemos sobre as propriedades do gelo ao estudar a água que o formou, podemos saber a respeito da cosmologia anterior o Big Bang ao estudar a física do universo”.

Mas e então querido leitor, qual dessas teorias tem as maiores chances de ser a correta na sua opinião? Conta isso e muito mais aqui embaixo pelos comentários!

Fontes: Sputniknews, Elpaís, Tonoscomos

Há aproximadamente 13,3 e 13,9 bilhões de anos atrás um único ponto de massa e energia incalculável sucumbiu em uma enorme explosão que acabou originando tudo o que conhecemos hoje no universo.

Fácil de engolir? Nem tão fácil assim. O que pode parecer uma completa loucura para alguns, a chamada Teoria do “Big Bang”, é a teoria mais aceita atualmente para se explicar o princípio do surgimento do universo.

Mas o ser humano, desde o seu surgimento, não é o tipo de ser que se contenta com pouca coisa. Curiosos por natureza, nós queremos mais, ansiamos por respostas!

Se o Big Bang, foi a explosão de um único ponto que se expandiu e se transformou no que conhecemos hoje. O que é que existia antes de tudo acabar indo pelos ares?

O princípio dessa pergunta, em sua essência nada mais é do que a mesma inquietude que assola os criacionistas: “Se Deus criou o céu e a terra, e passou a comandar e observar o que acontece por aqui… O que será que Deus fazia antes de criar a sua obra prima?”

Na prática apenas podemos perceber, que tanto ateus quanto religiosos acabam se perdendo nos mesmos pontos. Buscamos as mesmas respostas, cada um na sua devida linguagem.

A ciência de um modo específico, busca respostas concretas para essa questão. Afinal, se descobrimos como tudo surgiu, deve ser fácil encontrar uma resposta para mais essa questão! Certo? – Equivocado.

A Teoria do Big Bang, apesar de aceita entre os acadêmicos, ainda sim é uma teoria, ou seja, apesar de suas evidências cientificas, ela não pode ser provada empiricamente.

Quanto mais acreditamos estar próximos do ápice da inteligência e conhecimento humanos, mais entendemos as lamentações de Sócrates que só sabia, que ele, que nós, não sabemos mesmo é de nada!

Voltando agora a nossa busca incessante por respostas, precisamos entender 2 coisas. A primeira delas é o que diz a Teoria do Big Bang.

A segunda delas, é que apesar de existir sim teorias que tentam explicar o que existia antes do início, estamos agora entrando em uma área hipotética do conhecimento. Nada foi oficialmente aceito ou dado como correto.

Mas ainda sim, podemos especular! Confere só:

1- Universo Inflacionário

A teoria conhecida como modelo de Universo Inflacionário está pautada em uma hipótese sobre o que poderia ter acontecido antes do Big Bang.

A teoria defende a ideia de que uma espécie de campo se encontrava fora de seu potencial mínimo. Essa condição na física é chamada também de “falso vazio”.

Segundo a Teoria da Relatividade proposta por Albert Einstein, em uma situação como essa, o universo se expandiria de forma incontrolável, podendo se multiplicar bilhões de vezes em uma pequena fração de segundo.

Quando por um acaso, ou seja, pela probabilidade o valor desse campo finalmente caiu para o seu potencial mínimo, toda a energia que existia concentrada ali, se transformou na energia e consequentemente na matéria que compõe o nosso universo atualmente.

A teoria do Universo Inflacionário é considerada por parte dos cientistas como uma proposta que vai além das especulações.

Matematicamente falando ela é capaz de descrever corretamente a densidade da matéria e da energia que forma o nosso universo.

Por esse motivo, se a teoria estiver mesmo correta, no início de tudo, o que existia era um campo originário que se expandia de maneira descontrolada. Até que certo momento, por conta do acaso o campo atingiu o seu valor mínimo, chamado de vazio verdadeiro. Nesse momento, formaram-se “bolhas” de vazios verdadeiros.

Cada uma dessas bolhas se expandiram, na prática cada uma delas pode ser considerada um Big Bang que dá origem a um universo único e independente. Dentro dessa possibilidade, o nosso universo nada mais é do que apenas mais uma bolha de inflação, que coexiste com diversas outras dentro de um universo global.

A teoria não sabe explicar qual teria sido a origem e o que existiria antes do surgimento desse universo global e inicial.

2- Big Bounce

A Teoria do Big Bounce, também é popularmente conhecida como o “Grande Rebote”.

Ela foi proposta pela primeira vez em 1922, e foi publicada na Physical Review Letters. Formulada por um grupo de pesquisadores chineses e canadenses, ela segue os preceitos de duas grandes vertentes: a Teoria da Relatividade e a Teoria Quântica.

Ela sugere que no início de tudo, a lei que regia o universo, era a lei da física quântica. Dentro desse contexto, ela defende que existia simetria entre todos os corpos do universo, e que toda matéria existia apenas na forma de partículas.

Para os pesquisadores que desenvolveram a teoria, o universo não teria surgido após a grande explosão que conhecemos como Big Bang. Ao contrário disso, a grande explosão teria sido o resultado de um colapso de um universo pré-existente.

3- Universo Cíclico

Uma terceira teoria para explicar o que existia antes do Big Bang foi proposta recentemente por pesquisadores canadenses e egípcios.

De acordo com essa vertente, o universo assim como todas as demais coisas que existem ao nosso redor, funciona e se comporta de maneira cíclica, ou seja, passa por diferentes fases.

Dentro desse contexto, o Big Bang, nada mais seria do que uma mudança, uma transação de fase do nosso universo. Antes da grande explosão ocorrer, o que existiria seria um outro universo, ou como colocaram os pesquisadores:” Um universo em outra fase cosmológica”.

De acordo com esse estudo, apesar do universo se expandir de um modo acelerado, uma mudança causada pelas leis da mecânica quântica seria capaz de deter e até reverter esse processo.

Segundo Mir Faizal, um dos autores do estudo: “Em nosso modelo cosmológico, o universo não começou com uma grande explosão, o que ocorreu foi uma transição de uma fase para outra”.

Ele ainda complementa: “Isso é possível porque o universo pode existir em quatro fases, como a água pode existir em três fases diferentes. Da mesma forma que sabemos sobre as propriedades do gelo ao estudar a água que o formou, podemos saber a respeito da cosmologia anterior o Big Bang ao estudar a física do universo”.

Mas e então querido leitor, qual dessas teorias tem as maiores chances de ser a correta na sua opinião? Conta isso e muito mais aqui embaixo pelos comentários!

Fontes: Sputniknews, Elpaís, Tonoscomos