A sinistra história dos trigêmeos que foram separados ao nascer para experimento

Imagine esta situação: no seu primeiro dia de aula em uma universidade nova, você chega e, para a sua surpresa, todo mundo começa a cumprimentar você como se te conhecesse há muito tempo, com abraços, beijos e muita festa. Foi assim que um rapaz chamado Robert Shafran foi recebido quando começou a estudar na Faculdade Comunitária do Condado de Sullivan, em Nova York, em 1980.

O que Robert não sabia é que os colegas de turma o estavam confundindo com Eddy Galland, um rapaz que havia desistido do curso no final do semestre anterior e que, na verdade, era seu gêmeo idêntico — um irmão do qual Robert jamais soube da existência!

Coincidência inacreditável

De acordo com Steven Zeitchik, do The Washington Post, a descoberta aconteceu quando um dos estudantes, um jovem chamado Michael Domnitz, ficou intrigado ao ver que “Eddy” — que não era Eddy! — tinha sido apresentado à classe como novo aluno e com o nome de Robert.

Trigêmeos idênticos(The Washington Post)

Michael foi até o dormitório do recém-chegado para investigar o que estava acontecendo e, perplexo com a aparência do novato, perguntou a ele se, por acaso, ele tinha nascido no dia 12 de junho de 1961 — e se ele havia sido adotado. Só que a história de Robert e Eddy estava longe de terminar.

O encontro entre os dois foi organizado pouco tempo depois e, como você bem pode imaginar, atraiu bastante atenção da mídia. Pois, após os jornais publicarem manchetes sobre o caso e estamparem as primeiras páginas com fotos dos irmãos, um terceiro jovem, chamado David Kellman, entrou em contato com a dupla e, para o assombro de todos, os rapazes descobriram que, na verdade, eles eram trigêmeos idênticos. Inacreditável, né?

Experimento sinistro

Segundo Steven, o trio foi separado logo ao nascer e os meninos foram adotados por diferentes famílias através de uma agência de adoção chamada Louise Wise — que não existe mais. Os novos pais dos garotos jamais foram informados de que os bebês que eles estavam adotando eram trigêmeos e muito menos que a coisa toda havia sido orquestrada por um psiquiatra chamado Peter Neubauer, do Centro de Desenvolvimento Infantil de Manhattan.

Trigêmeos idênticos

(Independent)

 

A separação das crianças fazia parte de um experimento sinistro conduzido por Neubauer — que selecionou famílias com poder aquisitivo diferente para cada menino e monitorou os irmãos durante toda a infância. A intensão do estudo era descobrir respostas para a velha questão relacionada com o comportamento inato x adquirido e, para isso, o psiquiatra decidiu expor os trigêmeos a diferentes ambientes domésticos e criações para ver como seu desenvolvimento seria afetado.

O que é mais assustador é que Robert, Eddy e David não foram os únicos gêmeos idênticos que foram separados ao nascer e entregues a famílias que não faziam ideia de que estavam participando de um experimento cruel como esses. Assim, existe um número desconhecido de irmãos por aí que ignora completamente que fez parte desse estudo absurdo com humanos.

Desfecho dramático

E você quer saber como é que essa experiência afetou os trigêmeos? De acordo com Steven, o caso de Robert, Eddy e David ganhou bastante notoriedade e eles chegaram a participar de programas de televisão e de um filme com a Madonna — o “Procura-se Susan Desesperadamente”, de 1985. Os três inclusive abriram um restaurante juntos, o Triplets, no entanto, quando a poeira baixou e os irmãos saíram em busca de respostas sobre o que havia acontecido e descobriram a verdade, nem todos reagiram muito bem a ela.Trigêmeos idênticos(The Sun)

Eddy cometeu suicídio aos 33 anos, na década de 90, e os irmãos acreditam que ele foi vítima de alguma condição mental hereditária que Robert e David acreditam que os pesquisadores esconderam deles.

A agência de adoção envolvida no escândalo, conforme mencionamos anteriormente, não existe mais e foi incorporada pela maior organização sem fins lucrativos de Nova York para o cuidado a doentes mentais e serviços sociais — conhecida como TheJewish Board ou Conselho Judaico em tradução livre — e os irmãos vêm lutado há anos para que os envolvidos reconheçam e se desculpem por todo o trauma que causaram e divulguem todos os documentos oficiais do experimento.

Trigêmeos idênticosDavid Kellman e Robert Shafran hoje, ao lado de Tim Wardle, o diretor do documentário (The Sun)

O caso, aliás, se transformou em um documentário chamado “Three Identical Strangers” — “Três Estranhos Idênticos” em tradução livre — que foi apresentado durante o Festival de Cinema de Sundance, nos EUA, e está dando o que falar. Já o pessoal da The Jewish Board, por sua vez, alegou que nunca endossou os experimentos conduzidos por Neubauer ou participou na separação de gêmeos, e afirmou que o lançamento do documentário é positivo por criar a oportunidade para que o assunto seja discutido e para que possíveis irmãos venham a público e solicitem acesso a seus antigos registros. Tensa essa história, você não concorda?

%d blogueiros gostam disto: