A melhor prova de que fenômenos paranormais não existem

As reivindicações de fenômenos paranormais tendem a surgir de vez em quando, o melhor exemplo é provavelmente a de Uri Geller. Ele se tornou famoso na década de 70 com suas “habilidades” para dobrar colheres, ler pensamentos, etc. Infelizmente, Uri Geller decidiu voltar para seu país natal (Israel), e, pior, teve um programa de televisão em horário nobre, presumivelmente para encontrar um herdeiro.

Ontem, eu estava sentado no meu escritório e, de repente, um cara (que aparentemente não tem nada a ver com a Universidade), apareceu. Ele queria saber o que a ciência pensa sobre o “Fenômeno Uri Geller”. Eu disse a ele que a ciência nem sequer perde tempo com este tipo de bobagem. Não foi o suficiente para ele. Então, já que eu não queria que ele deixasse o escritório pensando que a ciência não tem uma resposta, e já que o meu tempo é precioso, eu rapidamente tentei encontrar a resposta ideal. Aqui está.

Qualquer pessoa que alegue ter habilidade paranormal, de fato, poderia facilmente ser capaz de participar do Desafio Paranormal promovido pela Fundação Educacional James Randi que oferece um prêmio no valor de 1 milhão de dólares para qualquer pessoa que possa demonstrar evidências de quaisquer poderes paranormais, sobrenaturais ou poderes ocultos, sob condições controladas – de acordo com ambas as partes. Qualquer pessoa que possua uma verdadeira habilidade paranormal deve facilmente ser capaz de chegar a um acordo sobre os critérios dos testes com James Randi (“O Incrível Randi”). Até agora, ninguém foi capaz de reivindicar o prêmio – nenhuma pessoa foi capaz de demonstrar habilidades paranormais.

Quanto a Uri Geller, mostrei ao rapaz um vídeo agradável de James Randi demonstrando como Uri Geller poderia fazer os seus truques. Ele explica como Uri Geller poderia usar meios convencionais para dobrar colheres, chaves, ler “mentalmente” desenhos e assim por diante. O vídeo ainda mostra como, sob condições controladas no Tonight Show.

Então, o cara no meu escritório, em seguida, pergunta: “Então, por que as pessoas ouvem e acreditam em todos estes charlatães?”.

“Boa pergunta!”, disse a ele. “No entanto, eu acho que não dá tempo de eu responder essa questão.”

De qualquer forma, um ótimo livro que eu encontrei sobre este assunto “Por Que as Pessoas Acreditam em Coisas Estranhas” do Michael Shermer. É um ótimo livro que tenta explicar os fenômenos psicológicos por trás das razões pelas quais as pessoas são tão crédulas.

Lembre-se sempre, só porque você não sabe uma explicação razoável para algo, não significa que não há uma!

Redator Autor