Ontem, dia 06/11 o interior de São Paulo foi abalado por um terremoto de magnitude 2,5 na escala Richter, às 15h36, por isso é importante que aprendamos sobre esses eventos que ainda não podem ser previstos e que, dependendo da magnitude deles, podem matar milhares de pessoas.

1. A palavra terremoto é usada para descrever qualquer evento sísmico, que gera ondas sísmicas. Os terremotos são causados ​​principalmente pela quebra de falhas geológicas, mas também por outros eventos como atividade vulcânica, deslizamentos de terras, explosões de minas e testes nucleares. . Embora tenha muitas pesquisas sobre esses movimentos, ainda não há uma tecnologia capaz de prever quando um terremoto ocorrerá e, assim, evitar suas consequências fatais.

Medindo terremoto
2. Antes que os novos dispositivos tecnológicos permitissem registrar grandes terremotos, os cientistas construíram grandes sismógrafos do pêndulo da Primavera na tentativa de capturar movimentos de longo período produzidos por terremotos. O maior chegava a pesar 15 toneladas.

Destruicao cidade, terremoto
3. A ideia de mega terremotos é basicamente ficção. A magnitude de um terremoto está relacionada à área da falha em que ocorre, quanto maior a área de falha, maior será o terremoto. No filme “Terremoto: A Falha de San Andreas”, foi abordado um mega terremoto de 1287,48 km de extensão e apenas cerca de 16 a 19 km de profundidade, mas na realidade, os terremotos com uma magnitude superior a 8,3 são extremamente improváveis de ocorrer.

O maior terremoto já registrado por instrumentos sísmicos em qualquer lugar da Terra foi um terremoto de magnitude 9.5 no Chile, em 22 de maio de 1960. Esse terremoto ocorreu em uma área de falha de quase 1610 km de extensão e 242 km largura. Para ser ter uma noção, um terremoto de magnitude 12 supõe uma fratura da Terra pelo centro.

4. Os terremotos ocorrem na crosta ou no manto superior, da superfície da terra a cerca de 644 km abaixo da superfície. Mas os terremotos mais profundos ocorrem apenas em zonas de subdução, onde a rocha crusta é resfriada e empurrada para a terra.

Predio caido, terremoto
5. O “Anel de Fogo” é a área dos terremotos que cercam o Oceano Pacífico. Cerca de 90% dos terremotos do mundo ocorrem lá. A próxima região mais sísmica (5% -6% dos terremotos) é o cinto Alpide, que se estende da região mediterrânea, a leste através da Turquia, Irã e do norte da Índia.

Anel de Fogo